12605453_10201166385277712_9564767954775

CARLA GONTIJO - Diretora artística e geral


   Bailarina, pesquisadora e artista da dança há mais de 30 anos nas cidades de Ouro Preto e Mariana/MG, diretora, fundadora do Estúdio ID - Investiga Dança - espaço de formação, criação, produção e intercâmbio em dança - Ouro Preto/MG. Pedagoga com formação em Pedagogia do movimento para o ensino da dança pela UFMG (2005), e especialização em Técnica Klauss Vianna PUC/SP (2016). Mestra em Artes e Experiências Interartes na Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)  - Escola de Belas Artes (2019); foi bolsista da FAPEMIG (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais).

  Pós Graduanda em Estudos Contemporâneos em Dança pela UFBA. Bailarina, coreógrafa e diretora da Rés Cia. de dança de Ouro Preto/MG, atual Cia Di Ninguém - Núcleo de Investigação em Dança, com 19 anos de atuação e pesquisa na área da dança contemporânea. Fez turnê nacional (Espírito Santo/Rio de Janeiro/ Minas Gerais e São Paulo, com recursos da Lei Estadual de Incentivo a Cultura (2002/2003).

    Em 2015, apresentou-se em Lisboa/Portugal, com recursos da Secretaria de Cultura do Estado de Minas Gerais (Circula Minas), Ministrou oficinas no Festival de Inverno de Ouro Preto nos anos (2002; 2003; 2004; 2010; 2011; 2017; 2018), projeto Nos Trilhos da Cultura nas cidades de Nova Era e Conselheiro Pena (2008), Festival de Inverno de Itapeva/SP (2012/2013).

   Festival de Inverno de Itapeva/SP (2012/2013). Produtora/Idealizadora do 1º e 2º Festival de Inverno de Itapeva/SP (2ª edição – Prêmio PROAC - 2013). Idealizadora/realizadora do Seminário Arte Infância: Corpos Expressivos DEARTPPGAC- IFAC/ PPGARTES-EBAUFMG (2018).

    Preparadora corporal do projeto social Circo da Estação/Trem da Vale (2006; 2007; 2008). Coordenadora pedagógica na área da dança no Grupo Assistencial Auta de Souza (2013/2014). Preparadora corporal do Coral Canto Crescente - Museu do Oratório sob direção de Ernani Maleta (UFMG)nos anos de 2014/2015. Em 2020 iniciou a especialização “Estudos Contemporâneos em Dança” pela (UFBA).

RICK CAMPOLIM - Coordenador Geral

 

        Produtor Cultural do Centro de Artes Variação Variação, renomeado de Estúdio ID – Investiga Dança, desde o ano de 1993, atuando na elaboração, agenciamento e produção de projetos culturais. Ao longo desse mais de 30 anos, foram produzidos mais de 30 espetáculos de dança/eventos diversos (formatados para teatro), cerca de 30 eventos multiculturais (contemplando diversos segmentos da arte), inclusive projetos sócio-culturais destinados a crianças e adolescentes em estado de vulnerabilidade social – projeto “Saindo das Ruas para Dançar” – 1995 a 2020, sob a coordenação da Bailarina, Professora, Coreógrafa e Pedagoga Carla Gontijo, tendo beneficiado até o presente momento mais de 1.000 crianças e adolescentes com bolsas de estudos para cursos de Dança.

    Produção da Cia. Di Ninguém – Núcleo de Investigação em Dança, com destaque para a elaboração e agenciamento do Projeto Diáfanus – por uma transparência na Dança, com a turnê internacional em Lisboa/Portugal, em dezembro de 2015, com recursos do Programa Circula Minas – Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais. Produção da Rés Cia. de Dança de Ouro Preto – MG (elaboração, agenciamento e coordenação de projetos culturais) desde o ano de 2001, com destaque para a produção da performance de lançamento da exposição Victor Brecheret, embaixada da França, Brasília – DF; elaboração e agenciamento do projeto de turnê nacional da Rés Cia. de Dança com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, nos estados de São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais; concepção, elaboração, agenciamento e produção executiva do 1° e 2° Festivais de Inverno de Itapeva – SP, em 2012/2013, contemplando teatro, dança, música, artes visuais, intervenções/performances, oficinas e mostra de cinema, cabendo destacar que na edição de 2013, o festival foi contemplado com o Prêmio do PROAC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado de Cultura de São Paulo/SP no valor de R$200.000,00, viabilizando uma programação artística-cultural com mais de 50 atrações de diversos estados brasileiros – Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Paraná, envolvendo mais de 600 artistas participantes, e um público de mais de 10.000 pessoas durante os 15 dias de festival. Coordenação/supervisão da equipe técnica do Teatro SESI-Mariana – montagens cênicas (cenografia, sonorização e iluminação cênica); responsável pela manutenção da infraestrutura do teatro e processos de compras de materiais de consumo e equipamentos (2001 – 2004).

76d7d13f-dd69-43e4-b550-d6b936ef3a64.jpg